Servidores da Anvisa protestam contra ameaças: 'eu aprovei a vacina'

·2 min de leitura
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
  • Funcionários mostraram o rosto após ameaça de Bolsonaro de expô-los

  • Grupo é perseguido desde a liberação da imunização para crianças

  • Órgão já repudiou ataques

Um vídeo que mostra servidores técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) segurando cartazes com a frase “eu aprovei a vacina”, em resposta aos ataques ao órgão e ameaças a seus funcionários e diretores. O grupo apoia a decisão da agência de aprovar a vacinação contra covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

"Orgulho de ser servidor público ao lado dessas mulheres e homens da #ANVISA, ao lado da ciência e a favor da saúde, contra a truculência, a boçalidade, a covardia, o autoritarismo e a morte", escreveu em publicação no Twitter um servidor.

A decisão de liberar a vacinação de crianças com o imunizante da Pfizer contra a covid-19 em crianças veio na última quinta-feira (16). No mesmo dia, em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que pediu “extraoficialmente” os nomes dos servidores envolvidos na autorização. O objetivo de Bolsonaro seria expor essas pessoas aos seus seguidores. O vídeo é uma resposta direta a essa ameaça do presidente.

Já a Anvisa emitiu uma nota afirmando “repudiar com veemência” as ameaças do presidente.

“A Anvisa está sempre pronta a atender demandas por informações, mas repudia e repele com veemência qualquer ameaça, explícita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias: o nosso trabalho, que é proteger a saúde do cidadão”, disse o órgão.

Neste domingo (19), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), comentou o que ele chamou de “perseguição” do governo de Jair Bolsonaro à Anvisa.

“A perseguição aos técnicos da Anvisa é uma vergonha nacional. Mostra como o discurso do ódio chegou a níveis alarmantes no país. Aos servidores da agência, expresso minha solidariedade. Conclamo que as autoridades policiais investiguem e garantam a segurança das famílias”, disse Gilmar Medes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos