Servidores da Funai fazem paralisação de 24h em solidariedade a familiares de Bruno Pereira e Dom Phillips

Servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) estão realizando uma paralisação de 24h em solidariedade aos familiares do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips, ambos desaparecidos há nove dias na região do Vale do Javari. Além disso, eles pedem a saída do atual presidente do órgão, Marcelo Augusto Xavier.

Vídeo: O canto da floresta: cena de servidor da Funai entoando música indígena vira símbolo de sua luta

Podcast: O que o desaparecimento de Bruno Pereira e Dom Phillips revela sobre disputas na Amazônia

Relato da Univaja: PF tem impedido que advogada de indigenista sumido acompanhe a investigação

Participaram da manifestação as entidades Indigenistas Associados (INA), representantes do Servidores Públicos Federais do Distrito Federal (Sindsep-DF), da Confederação Nacional dos Servidores Públicos Federais (Condisef) e da Associação Nacional dos Servidores da Funai (Ansef).

O desaparecimento de Bruno Pereira e Dom Phillips foi alertado pela Univaja na segunda-feira, dia 6. O Vale do Javari é a região com a maior concentração de povos indígenas isolados do mundo.

Uma testemunha-chave afirmou ter visto Amarildo da Costa Oliveira, o Pelado, suspeito de envolvimento no desaparecimento da dupla, carregar uma espingarda e fazer um cinto de munições pouco depois que o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips deixaram a comunidade de São Rafael com destino à Atalaia do Norte, na manhã do domingo, dia 5, data em que foram vistos pela última vez.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos