Servidores do Inep querem trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Assinep (Associação de Servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) quer que os servidores retomem ao trabalho remoto. O pedido, enviado à presidência do Inep, relata o aumento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

A nota, divulgada hoje, fala em "diversas notícias preocupantes" em relação a infectados pelo coronavírus e pela variante H3N2 da gripe. De acordo com a associação, os casos foram relatados entre trabalhadores de todas as diretorias e demais áreas do Inep "já nos primeiros dias de 2022".

Com isso, a Assinep solicita que seja revista a decisão de retorno imediato de todos os servidores e colaboradores aos escritórios. Pede, também, que a presidência da autarquia permita a adoção do trabalho remoto "para todos os servidores e colaboradores que possam e desejem" realizar as atividades nessa modalidade. "

Tais medidas reduzirão o risco de contaminação entre trabalhadores e seus familiares e protegerão a saúde e a vida do quadro profissional do Instituto", finaliza a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos