Sete em cada dez brasileiros têm alto grau de confiança no Pix, diz pesquisa

·1 minuto de leitura

Uma pesquisa realizada em maio pela plataforma de busca e comparação de softwares Capterra revelou que 76% dos brasileiros têm alto grau de confiança no Pix, sistema de pagamento lançado pelo Banco Central em novembro do ano passado.

O índice de confiabilidade, no entanto, aumenta conforme a idade do consumidor diminui. Jovens entre 18 e 22 anos estão mais abertos à novidade: 85% afirmaram que usam e confiam no Pix. Quando se trata do grupo entre 56 a 65 anos, o percentual é reduzido a 71%.

O levantamento, feito com moradores de todas as regiões do país, mostrou que as pessoas já usam o novo sistema para transferir quantias de dinheiro superiores às que estão acostumadas a fazer por outros meios, como TED e DOC. Do total de respondentes, 68% declararam alta confiança para a transferência de valores maiores, 27% disseram ter confiança "média" e 5%, "baixa" confiança.

Quanto à média de uso, 51% declararam usar o Pix de uma a quatro vezes por mês. Porém, o volume de transações pode aumentar, já que 84% dos entrevistados disseram estar dispostos a usar o sistema — tanto para compras online, quanto para as em lojas físicas — caso descobrissem que o estabelecimento aceita pagamentos por esse meio.

"É interessante que o varejo (online e físico) amplie sua oferta de sistemas de pagamentos para suprir as demandas que surgem com o lançamento de novos métodos", conclui Marcela Gava, analista responsável pelo estudo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos