Sete de Setembro bolsonarista na Paulista terá grupos antidemocráticos e intervencionistas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O 7 de Setembro de bolsonaristas na avenida Paulista, em São Paulo, terá ampla participação de movimentos de caráter antidemocrático.

Já reservaram lugares para seus caminhões grupos como QG Rural, que já foi investigado por pregar violência armada, e Damas de Aço, abertamente intervencionista.

Também solicitaram espaço grupos monarquistas, de defensores do agronegócio e de praças das PMs estaduais, entre outros. No total, serão 13 carros de som, um recorde para eventos do tipo.

A previsão é que o ato seja recheado de candidatos pedindo votos, mesmo sem a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL), que estará em Brasília pela manhã e no Rio de Janeiro à tarde. Candidata a deputada estadual, Dra. Cleo de Oliveira (PRTB) terá um caminhão de som só para si.

No ano passado, o presidente esteve na Paulista para a data comemorativa, quando fez forte discurso com acusações contra ministros do STF.