"Seu dinheiro de m... não é suficiente", dispara Hoeness, contra PSG e Manchester City

·1 min de leitura
O presidente honorário do Bayern de Munich, Uli Hoeness, na final da Copa da Alemanha contra o Bayer Leverkusen em 4 de julho de 2020 em Berlim (AFP/Ronald Wittek)

"Seu dinheiro de m ... não é suficiente": o presidente honorário do Bayern, Uli Hoeness, atacou o Paris Saint-Germain, seu presidente Al-Khelaifi e o Manchester City, os novos ricos da Europa, em um podcast dedicado a sua vida que será transmitido a partir desta sexta-feira.

Nasser Al Khelaifi é o novo Uli Hoeness? lhe pergunta o entrevistador: "Não, acho que não, não sei se ele gosta de futebol", sentenciou o alemão.

"A diferença entre ele e eu? Eu trabalho para ganhar meu dinheiro e ele o recebeu de presente", insistiu. "Colocam o dinheiro à sua disposição e ele não precisa trabalhar para isso. Quando quer um jogador, vai procurar o seu emir."

Apesar de seus orçamentos exorbitantes, "até agora esses dois clubes não ganharam nada. Nada mesmo!", disse o campeão mundial em 1974.

PSG e Manchester City conquistaram títulos nacionais, mas "nenhum dos dois tem ao menos um título da Champions League", prosseguiu o homem que fez do Bayern um gigante do futebol europeu (seis Champions) em quatro décadas, sem mergulhar em dívidas e sem precisar recorrer a um investidor bilionário.

Em 2020, o Bayern derrotou o PSG na final da Liga dos Campeões (1-0), e o time parisiense se vingou na última temporada nas quartas de final (3-2/0-1).

"Eles vão perder de novo contra a gente. Nem sempre, mas de vez em quando", prevê Hoeness, "e esse deve ser o nosso objetivo. E quando ganhamos deles fico muito feliz (...) Isso me estimula, mostrar a eles: 'Seu dinheiro de m... não é suficiente'."

Em sua vida privada, Hoeness fez fortuna como empresário do ramo de salsichas, mas também passou 21 meses na prisão por fraude fiscal entre 2014 e 2016.

cpb/eba/rbo/iga/mar/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos