Seu Jorge anima festa da retomada em Copacabana

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Este sábado de outono teve um clima bom de verão no show que Seu Jorge deu na Praia de Copacabana, mesmo com a temperatura mais baixa. À vontade, o público lotou a areia para cantar e dançar ao som de sucessos como "Felicidade", aprovando o primeiro grande evento na orla pós-pandemia e distanciamento social. A programação começou às 17h, para acabar cedo e evitar transtornos, como combinado entre associações de moradores, a prefeitura e a produção do festival Tim Music Rio. Neste domingo, as atrações serão Luisa Sonza, Xamã e Majur, além da Festa Zé do Roque e do Baile do Saddam, no palco montado na altura do posto 4.

— Passamos por dois anos sem shows assim e pra gente está maravilhoso cantar aqui para vocês. O bom da vida é viver bem e é tudo que desejo para vocês — declarou o cantor, que cantou por duas horas.

Moradora de Copacabana, a estudante Caroline França aproveitou que a apresentação de Seu Jorge começou cedo e desceu de casa com o filho de cinco anos e o marido para curtir o som na praia. A família, que é de Minas Gerais e está morando no Rio há seis meses, aprovou a organização do evento:

— Esse é nosso primeiro show aqui em Copa. Passamos o réveillon em casa, mas nem chegamos a descer do apartamento para ver os fogos. Estou achando ótimo e seguro para curtir com meu filho. A infraestrutura está bem legal e vi bastante policiamento.

Outras famílias e casais também ocupavam a areia para ouvir o artista, sem aperto. Enquanto mais pessoas chegavam para a festa, a plateia acompanhava Seu Jorge em coro. Morador do Méier, o comerciário Fabrício Alves foi curtir a noite com os amigos.

— Um show desses de graça e ainda num cenário como a praia de Copacabana é tudo de bom. Pretendo vir todos os dias do festival — disse.

Já o ambulante Clayton Anderson comemorava o retorno dos eventos na praia, animado com a venda de espetinhos.

— Esses shows nos ajudam muito nas vendas. O público está bem legal. Se fosse no verão, estaria ainda mais cheio e a gente poderia vender mais. Mas, aos poucos, volta tudo ao normal até o próximo verão — acredita.

Vendedor de caipirinha, o morador de São João de Meriti Renildo Anderson Silva está empolgado com a retomada dos shows na praia, mas diz que as vendas ainda estão tímidas:

— Estamos com muita esperança de dias melhores, mesmo com as vendas ainda fracas. Essa crise no país complica, mas essas festas vão ajudar.

Com o fim do show, a equipe da Festa Auê fechou o baile da noite, em clima de esquenta para o pós-praia.

Sem superlotação, a pista da Avenida Atlântica junto à praia não precisou ser interditada e o trânsito fluiu normal. A PM também não registrou tumultos no trecho de Copacabana.

No próximo sábado, Criolo e Liniker animarão o público, deixando o palco depois com a equipe da festa Segue o Baile. No dia seguinte, a cantora Iza e a turma da Lei Natural dos Encontros fecharão o Tim Music na praia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos