'Seu lugar é no tronco, macaco': funcionário recebe bilhetes racistas em condomínio

·1 min de leitura
Funcionário denunciou bilhetes racistas para a polícia (Divulgação)
Funcionário denunciou bilhetes racistas para a polícia (Divulgação)
  • Vítima disse que ficou em estado de choque após receber bilhetes racistas

  • Homem trabalhava há dois meses como prestador de serviços no prédio

  • Ele registrou um Boletim de Ocorrência e a polícia vai investigar o caso

Após ficar em estado de choque, um homem, de 25 anos, denunciou bilhetes racistas que recebeu no prédio onde trabalha em Belo Horizonte, Minas Gerais.

"Sofra as consequências, viado, preto. Ou você sai daqui, o resto toma banho de cloro, africano. Bons tempos eram quando pessoas como você sabiam do seu lugar que é no tronco, macaco, estúpido. Lugar seu é com sua gente na senzala, seus amigos são sujos como você", disseram em um trecho dos bilhetes.

A vítima trabalha, há dois meses, como auxiliar de serviços gerais para uma empresa terceirizada que presta serviços no condomínio.

"Não sei quem escreveu esses bilhetes, fiquei em estado de choque. A pessoa que faz isso não tem humanidade dentro dela. Me chamou de analfabeto, mas trabalho para pagar meu curso de enfermagem", disse o rapaz ao portal G1.

O funcionário registrou o primeiro boletim de ocorrência na última quarta-feira (20), quando ele compareceu à base da Polícia Militar junto com o supervisor.

"Volta pra sua jaula gorila volta pro licho (para o lixo) de anafabetos (sic) que você veio preto sujo (...) Lugar de preto não é na limpeza e na sesala (senzala)", escreveram em outro bilhete.

Depois de encontrar o primeiro bilhete, o homem pediu para ser transferido de setor, mas, ao voltar no condomínio para pegar os pertences pessoais e despedir-se de uma moradora, encontrou mais duas cartas com ataques.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos