Sexcretária-adunta de Mario Frias, Andrea Paes Leme é exonerada da Cultura

·1 minuto de leitura

Foi publicada nesta segunda no Diário Oficial da União a exoneração da secretária-adjunta da Secretaria Especial da Cultura, Andrea Abrão Paes Leme. Mais ligada à ala militar do governo, a servidora teve a exoneração "a pedido" assinada pelo general Luiz Eduardo Ramos, chefe da Casa Civil, e não pelo ministro Gilson Machado, do Turismo, pasta à qual a Secretaria de Cultura é vinculada. Anteriormente, a advogada

Andrea ocupava o cargo desde julho do ano passado, depois de passar pela diretoria do Sistema Nacional de Cultura. No último dia 12 de maio, outro servidor foi esignado como "substituto eventual" durante a ausência de Mario Frias: Felipe Carmona Cantera, secretário Nacional de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual. O advogado chegou à Secretaria em agosto do ano passado, inicialmente nomeado como diretor do Departamento de Política Regulatória. Antes, ele foi assessor parlamentar de Gil Diniz, o "Carteiro Reaça", deputado estadual de São Paulo que foi expulso do PSL em julho do ano passado, por ter participado de atos contrários à democracia e a instituições como o Supremo Tribunal Federal (STF).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos