Shakira e Gerard Piqué chegam a acordo sobre guarda dos filhos

A estrela colombiana Shakira e o ex-jogador de futebol Gerard Piqué chegaram a um acordo para a guarda de seus dois filhos, de forma que a artista deixará Barcelona e se mudará para Miami com as crianças, informaram fontes familiarizadas com o tratado firmado cinco meses após o anúncio da separação.

"Queremos comunicar que assinamos um acordo que garante o bem-estar de nossos filhos e que será ratificado na Justiça, como parte de um procedimento meramente formal", disse nesta terça-feira (8) a equipe de comunicação de Shakira, em mensagem assinada em conjunto por ela e Piqué.

"Nosso único objetivo é oferecer a eles a maior segurança e proteção, e confiamos que sua privacidade será respeitada", acrescenta a nota, que não dá detalhes sobre os termos do pacto alcançado em uma reunião de quase 13 horas em Barcelona, que se estendeu até o final da noite de segunda-feira.

O advogado de Piqué - que na semana passada anunciou sua surpreendente aposentadoria do futebol profissional - confirmou à AFP que Shakira planeja se mudar para Miami com seus filhos em data ainda a ser definida para reativar sua carreira profissional.

Agora com maior flexibilidade, Piqué terá dez dias por mês para estar com eles, além de parte das férias escolares americanas.

"Aqui não ganhou um e o outro perdeu, se alguém ganhou foram as crianças", explicou à AFP o advogado do ex-jogador espanhol, Ramón Tamborero, sobre esta complexa negociação que durou meses.

Shakira, 45 anos, e Piqué, 35, anunciaram em 2011 seu relacionamento, do qual nasceriam dois filhos, Milan e Sasha, em 2013 e 2015. Depois de mais de uma década juntos vivendo sobretudo em Barcelona, o casal informou sua separação no início de junho.

A cantora, que nunca chegou a se casar com Piqué nem compartilhar bens tem, porém, uma questão pendente na Espanha, já que a justiça ainda não definiu a data para seu julgamento por fraude fiscal.

A Promotoria solicita para Shakira mais de oito anos de prisão e uma multa de cerca de 24 milhões de euros (24,2 milhões de dólares), sob a acusação de ter deixado de pagar 14,5 milhões ao Tesouro espanhol entre 2012 e 2014.

A colombiana, por sua vez, defende sua inocência e nega todas as acusações.

rs/du/mb/ic