Shakira, Miley Cyrus, Beyoncé e cia: veja cantoras que usaram a música para se vingar de homens tóxicos

No último final de semana, Shakira e Miley Cyrus dominaram os charts e as redes sociais com seus lançamentos. Ambas, pegaram suas decepções amorosas e transformaram em hits com pitadas de vingança. Elas não foram as primeiras e nem as únicas. Veja músicas com ares de vingança:

Shakira

Ao lado de Bizarrap, a colombiana não fez questão de disfarçar e colocou o nome do ex-marido, Piqué, e da nova namorada (com quem o jogador de futebol traiu a esposa), Clara, na letra da música. "Las mujeres ya no lloran, las mujeres facturan" ("As mulheres já não choras, as mulheres faturam", em português"), diz ela em trecho do hit "Music Sessions Vol. 53", que em cinco dias atingiu mais de 50 milhões de plays no Spotify.

Miley Cyrus

Miley fez das palavras de Shakira as suas. Ela aproveitou o término com Liam Hemsworth para lançar "Flowers" e mostrar que não precisa dele para nada " I can love me better than you can" (Posso me amar melhor do que você pode"). A cantora não só deu a volta por cima, como lançou o single no dia do aniversário de Liam.

Lady Gaga

A diva pop não ficou de fora. Em 2020, Lady Gaga lançou "Fun Tonight" dedicada ao ex-noivo, Christian Carino. "Eu me sinto em uma prisão infernal. Se eu gritar você sai, quando estou triste você só quer brincar. Já chega, por que fico?", referindo-se a como ele reagia, ou não, com relação à sua saúde mental.

Selena Gomez

Já Selena Gomez dedicou "Lose you to love" ao ex Justin Bieber. "Em dois meses você nos substituiu, como se fosse fácil. Você me fez pensar que eu merecia. Eu precisava te odiar para me amar. E agora é adeus para nós", diz ela em trecho referindo-se ao anúncio de casamento entre o cantor canadense e a modelo Hailey Baldwin, apenas dois meses depois de terminar com Selena, que se sentiu usada e depois jogada fora.

Taylor Swift

No quesito "música de vingança" Taylor Swift é líder com folga. Nos último anos, diversas referências a relacionamentos passados estão presentes no trabalho da cantora. John Mayer, Harry Styles e Jake Gyllenhaal, ganharam suas "homanagens", por exemplo. O último ganhou duas músicas no mesmo álbum "All too well" (que tem até um curta encenado por Sadie Sink e Dylan O'Brien) e We Are Never Ever Getting Back Together.

Billie Elish

Aos 21 anos, Billie já fez de sua desilusão amorosa música para se vingar. Faixa de seu último álbum, lançado em 2021, "Happier than ever", a composição homônima foi escrita para o ex Brandon Quention Adams, rapper conhecido como 7: AMP. Na letra, Billie coloca para fora toda sua frustração com o relacionamento "tudo o que você fez foi me deixar triste [...]/ você arruinou tudo de bom" e termina dizendo que está bem "mais feliz que nunca".

Beyoncé

Em 2006, Beyoncé lançou o álbum B'Day, onde já deu sinais de sede de vingança com "Déjà Vu" e "Ring the Alarm". Dez anos depois, no entanto, veio a coroação do momento "revenge" de Beyoncé no álbum "Lemonade". O álbum toca na infidelidade do marido Jay-Z e o vídeo de "Hold Up" mostra QueenB acertando um carro com um bastão.