Shakira recusa acordo com a Promotoria espanhola e pretende ir a julgamento

Acusada de fraude fiscal, a estrela colombiana Shakira anunciou nesta quarta-feira (27) que recusou um acordo com o Ministério Público e pretende ir a julgamento.

Seus advogados indicaram que a possibilidade de um acordo segue sendo possível até a abertura do eventual julgamento, em um tribunal de Barcelona, no nordeste da Espanha.

Enquanto isso, a Justiça ainda não divulgou se irá processar a artista de 45 anos ou não.

"Com a plena convicção de sua inocência (...), Shakira não aceita um acordo" com a Promotoria e "decide seguir adiante" com o processo, disseram seus representantes legais em um comunicado em Barcelona, mesma cidade que a cantora reside. Ela se mostra confiante que "a justiça lhe dará razão".

Contatada pela AFP, a acusação não se pronunciou.

Ao denunciar "uma total violação de seus direitos", Shakira afirmou em comunicado que "a promotoria tem insistido em recolher o dinheiro ganho em (suas) turnês internacionais e no 'The Voice'", programa de televisão americano em que foi jurada enquanto "ainda não era residente da Espanha".

A intérprete de "Waka Waka" e "Hips don't lie" lembrou que pagou "imediatamente" os 17,2 milhões de euros (17,4 milhões de dólares) reivindicados pelo Tesouro e, portanto, considera que "desde muitos anos não existe nenhuma dívida pendente com o Ministério das Finanças".

A Procuradoria atribui à cantora e compositora colombiana uma fraude fiscal de 14,5 milhões de euros, entre os anos de 2012 e 2014.

Segundo sua versão, Shakira vivia na Espanha desde 2011, quando tornou sua relação com o jogador do Barcelona, Gerard Piqué, pública. Entretanto, manteve até 2015 sua residência fiscal nas ilhas Bahamas, considerada um paraíso fiscal.

O casal, pai de dois filhos, anunciou o divórcio em junho.

Em sua defesa, os advogados de Shakira alegam que até 2014 a maior parte de seus rendimentos vinham das turnês internacionais e até esse ano ela não permaneceu mais que seis meses na Espanha, tempo necessário para considerar esse país sua residência fiscal.

Em maio, um tribunal em Barcelona rejeitou um recurso interposto por Isabel Mebarak Ripoll, nome completo da artista, ao solicitar o arquivamento da investigação.

Shakira apareceu na chamada 'Pandora Papers', uma extensa investigação dos milhares de documentos vazados publicamente em 2021 pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos. Neles, centenas de personalidades recorrem a paraísos fiscais para fins de evasão tributária.

mig/du/zm/ms

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos