Shein abre primeira loja física em São Paulo por apenas cinco dias: o que isso significa?

Pop-up store da Shein em Madrid (Foto Getty Images)
Pop-up store da Shein em Madrid (Foto Getty Images)

Primeiro, a boa notícia: ainda este mês, mais precisamente no sábado (12), a primeira loja física da Shein em São Paulo abre as portas. A gigante do ultra-fast fashion escolheu o Shopping Vila Olímpia como ponto de parada e disponibilizará cerca de 11 mil itens (entre vestuário e acessórios) para o público.

A má notícia? Por ter sido pensada em um formato temporário (pop-up store), a unidade também já tem data para encerrar as atividades: 16 de novembro. Sim, ao todo, os consumidores terão apenas cinco dias para comprar as peças, conhecidas pelo preço baixo, pela ampla grade de tamanhos e por acompanharem as principais tendências de moda do momento.

Pop-up store da Shein em São Paulo (Foto: divulgação)
Pop-up store da Shein em São Paulo (Foto: divulgação)

Aliás, é por isso que a Shein tem apostado tanto nas pop-ups para a expansão. Além da praticidade, quem ainda torce o nariz para a marca por desconfiar da qualidade e da real aparência das roupas, por exemplo, terá agora a oportunidade de conferir tudo pessoalmente e, quem sabe, se tornar um cliente fiel.

Com 265 m², o espaço terá diferentes ambientes instagramáveis, onde os visitantes poderão fotografar os looks que mais gostarem e compartilhar tudo nas redes sociais. Detalhe: a loja será a primeira a realizar vendas fora do aplicativo, aceitando pagamento em cartões de crédito ou débito e, caso o cliente queira algo esgotado no local, poderá fazer o pedido pelo aplicativo com direito a um desconto especial. Empolgada(o)?