Sigilo de 100 anos: GSI derruba segredo sobre quem visitou Michelle Bolsonaro; Veja

Lista conta com 565 registros no período de 1 ano

Michelle Bolsonaro recebeu 565 visitas em 1 ano (REUTERS/Adriano Machado)
Michelle Bolsonaro recebeu 565 visitas em 1 ano

(REUTERS/Adriano Machado)

  • Sigilo de 100 anos imposto por gestão Bolsonaro cai;

  • GSI liberou lista de pessoas que visitaram Michelle Bolsonaro no período de 1 ano;

  • Informação estava protegida sob a justificativa de que era pessoal.

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) revogou, pela primeira vez, um dos sigilos impostos durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL). O documento, enviado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) ao Estadão, mostra a lista de pessoas que visitaram a ex-primeira dama Michelle Bolsonaro no Palácio da Alvorada.

A informação foi requisitada inicialmente por um cidadão, durante o governo anterior, com base na Lei de Acesso à Informação (LAI). A resposta foi negada sob a justificativa de que o dado era pessoal e protegido por 100 anos.

Em dezembro, o Estadão apresentou novo pedido de acesso à lista, novamente negado. Foi apresentado um recurso e, já na gestão Lula, a solicitação foi atendida.

Por diversas vezes, Lula prometeu um ‘revogaço’ nos sigilos de 100 anos impostos por Bolsonaro.

Quem visitou Michelle Bolsonaro?

A relação tem 565 registros de entradas na residência oficial – tanto pela portaria principal quanto pela de serviço - e abrange o período entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022.

Entre os visitantes, há cabeleireira, pastor e ‘personal stylist”. A lista ainda informa a data e horário em que eles adentraram ao Palácio da Alvorada. Veja abaixo quem mais visitou Michelle Bolsonaro no período de 1 ano:

  • Nídia Limeira de Sá: 51 vezes

Atua na área preferida de Michelle como diretora de Acessibilidade e Apoio a Pessoas com Deficiência do Ministério da Educação. Ela também foi indicada para o Conselho Nacional de Defesa da Pessoa com Deficiência.

Nídia contou com a presença da ex-primeira dama em seu aniversário de 60 anos e a visitou, em média, quatro vezes por mês.

  • Claudir Machado: 31 vezes

Pastor que se identifica nas redes sociais como “de direita e conservador”. Ele publicou foto com Michelle na virada do ano e disse sentir um “profundo carinho, respeito e admiração” por ela.

  • Juliene Cunha: 24 vezes

Cabeleireira de Michelle Bolsonaro.

  • Cynara Boechat: 5 vezes

Se apresenta como estilista de celebridades. Em um dos posts nas redes sociais, elogia o “dress code” de Michelle que, segundo ela, repete roupas com elegância.