Simone Gutierrez afirma que adotaria bebê, se quisesse ser mãe

CRIS VERONEZ
8ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 03.03.2016: Simone Gutierrez, atriz - Pré-estreia para convidados do musical Wicked. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

8ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 03.03.2016: Simone Gutierrez, atriz - Pré-estreia para convidados do musical Wicked. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Conhecida por interpretar personagens cômicos na TV, a atriz Simone Gutierrez, 42, enfrenta agora o desafio de mostrar a sua veia dramática nas telinhas. No ar em "Órfãos da Terra", ela interpreta Aline Nasser. A personagem descobre, no dia do parto, que a filha morreu dentro de seu útero. Em conversa com a reportagem nos bastidores da novela das 21h da Globo, Gutierrez confessou ter ficado bastante nervosa antes de gravar a cena. "Sempre fiz cenas de drama cômico, e esse é um drama familiar, a perda de um ente querido. Fui buscar algo que me frustrasse e que me causasse muita tristeza. Você perder um pai ou uma mãe é muito difícil. Agora, imagina uma filha ou um filho que você carregou por nove meses na barriga, morrer no dia do parto? Acho que não tenho nem noção do tamanho dessa dor." A atriz afirma que a dificuldade que tem para chorar foi, a princípio, motivo de preocupação. Como fazer para "abrir a torneirinha" nas cenas mais dramáticas? A resposta veio através de uma entrevista que o ator Tony Ramos, 70, concedeu ao apresentador Faustão. "Ele disse que você não precisa chorar para chorar. A lágrima às vezes é a última que cai. Aí me desapeguei", lembra a atriz. E acrescenta: "Sou bem resolvida, mas nunca passei por uma situação como essa, então não sei como reagiria. É difícil eu ficar triste. Tento resolver e passar para frente. Sou muito difícil de chorar". No capítulo desta quarta-feira (12) da trama de Duca Rachid e Thelma Guedes, Aline e o marido, Caetano (Glicério Rosário), vão anuncia à família que eles adotarão uma menina síria refugiada. "Aline acaba se envolvendo com os refugiados e uma criança a escolhe como mãe, porque também está sem os pais. Vai ser uma história muito linda. Filho tem que nascer do coração, né? Não precisa ser da barriga. Esse é o amor incondicional. Você gostar da pessoa, se entregar e se doar independentemente de qualquer coisa." A atriz, que por enquanto não pretende ser mãe fora das telas, diz que já se sentiu cobrada para se casar ou ter filhos. Ela afirma que não é avessa à ideia, mas que ainda tem alguns projetos a serem concretizados. "Sou uma pessoa muito livre. Não digo que eu não teria vontade de casar ou de ter filhos, mas acho que isso é uma responsabilidade tão grande. Morro de vontade de estudar musical nos Estados Unidos. Imagina se eu estiver com uma criança? Preciso aproveitar minha juventude para fazer tudo o que eu gosto." Gutierrez afirma ainda que, se tivesse vontade de ser mãe e não pudesse gerar uma criança, com certeza adotaria uma. "Isso não é uma questão para mim. Acho que filho não precisa nascer da gente. O amor é algo muito mais forte do que isso." MAIS MAGRA E CONSCIENTE Simone Gutierrez está 46 quilos mais magra e garante que agora a nova silhueta veio para ficar. "Perdi uma Sandy", brinca, fazendo referência à cantora. Há cerca de três anos, Simone descobriu dois cistos na tireoide. Desde então, passou a incluir em sua rotina cuidados com a alimentação e exercícios físicos. "Sempre fui 'ioiô', mas, quando tive esse problema, precisei escolher entre operar e emagrecer. Como sou muito medrosa e detesto hospital, resolvi emagrecer", conta atriz, que lembra que foram dois anos de tratamento com endocrinologista. "Foi devagarzinho. Noventa por cento do sucesso do meu emagrecimento foi a minha cabeça. Não tive aquela pressão de ter que emagrecer para alguma coisa. Emagreci de um a dois quilos por mês", afirma Gutierrez. A atriz diz que o novo estilo de vida lhe faz muito bem. "No dia a dia de gravações, sou a famosa marmiteira", conta, orgulhosa.