Simone Tebet apresenta plano de governo e defende gestão estável

Candidata do MDB à Presidência, senadora Simone Tebet

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - A candidata à Presidência da República pelo MDB, senadora Simone Tebet, apresentou nesta segunda-feira as diretrizes de seu plano de governo e elenca a instituição de um governo estável e previsível como um dos primeiros passos para a retomada do país.

Elaborado em torno de quatro eixos --o combate às desigualdades sociais; o compromisso com a economia verde; a parceria com o setor privado; e a ênfase na inclusão, combate ao preconceito e à discriminação, além de respeito às instituições e à democracia-- , o documento "Princípios, Diretrizes e Compromissos" divulgado pela candidata nesta segunda-feira afirma que o "país está de joelhos" e que precisa "de uma verdadeira reconstrução".

"O passo inicial é voltarmos a ter um governo estável. Um governo que expresse agenda clara, com rumo, com começo, meio e fim. Que promova a segurança jurídica, institucional e regulatória capaz de reavivar a confiança e de dar previsibilidade", argumenta a senadora no documento, acrescentando a necessidade da prática de um "presidencialismo de conciliação" e de um Estado reformista.

"Cada um desses eixos terá metas claras, na agenda pública de governo e no Orçamento Geral da União, determinadas a partir de políticas públicas baseadas em evidências e na ciência, com transparência de gastos e responsabilidade no trato do dinheiro

público. Porque não existe justiça social sem responsabilidade fiscal", acrescenta a lista de diretrizes do plano de governo.

Ao divulgar o documento, Tebet, que nas pesquisas eleitorais tem pontuado em torno de 2% a 3% nos levantamentos mais recentes, afirmou que uma das estratégias de sua campanha é torná-la conhecida nacionalmente.

Partidos políticos, federações e coligações têm até esta segunda-feira para solicitarem o registro de candidaturas aos cargos em disputa nas eleições de outubro --esse prazo já se encerrou para o caso dos pedidos feitos pelo meio virtual, e termina às 19h para a entrega de documentação fisicamente nos tribunais eleitorais.

A campanha eleitoral tem início oficialmente a partir da terça-feira.