Simone Tebet confirma senadora Mara Gabrilli como candidata a vice em eleição presidencial

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Candidata do MDB à Presidência, senadora Simone Tebet
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Pedro Fonseca

(Reuters) - A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) foi confirmada oficialmente nesta terça-feira como candidata a vice-presidente na chapa encabeçada pela também senadora Simone Tebet (MDB-MS) na eleição presidencial de outubro.

A federação PSDB-Cidadania já havia aprovado o apoio a Tebet e acertado que ocuparia o cargo de vice da chapa, mas ainda não havia definido o nome. Inicialmente, o favorito era o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), mas a decisão final foi por uma chapa 100% feminina.

"Estou lisonejada de ter uma mulher como a Simone me convidando para ser vice dela. Eu admiro a Simone desde o dia que a conheci... A Simone é a primeira mulher candidata à Presidência com outra mulher ao lado dela, e ainda uma mulher com deficiência", disse Gabrilli no anúncio oficial de seu nome como candidata a vice.

Gabrilli, que ficou tetraplégica após sofrer um acidente de carro em 1994, foi eleita senadora em 2018, e antes havia sido deputada federal e vereadora em São Paulo.

“Eu tinha dúvida se uma chapa 100% feminina seria aceita. Que bom que as pesquisas mostraram que homens e mulheres estão prontos para votar nessa chapa", disse Tebet. "Nós já estamos fazendo história."

O evento de confirmação da chapa contou com a presença dos presidentes do MDB, deputado Baleia Rossi; do PSDB, Bruno Araújo; e do Cidadania, Roberto Freire.

Tebet teve a candidatura à Presidência aprovada pelo MDB em convenção nacional no mês passado, apesar de parte do partido já ter declarado apoio no primeiro turno ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), líder nas pesquisas para o Palácio do Planalto.

Tebet aparece hoje com 2% a 4% de intenções de voto nas pesquisas eleitorais.

Parte do MDB já decidiu que não irá apoiar a senadora e, em 11 Estados, Tebet não deverá ter palanque. Representantes dos diretórios regionais de Amazonas, Pará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí, Bahia, Espírito Santo, Ceará, Alagoas e Rio de Janeiro estiveram com Lula para declarar apoio ao ex-presidente.

A disputa presidencial deste ano já tem outra chapa 100% feminina. No domingo, o PSTU definiu a candidatura de Vera Lúcia para presidente e da indígena Kunã Yporã, conhecida como Raquel Tremembé, como vice. No último Datafolha, divulgado semana passada, Vera Lúcia aparecia com 1% das intenções de voto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos