Simone Tebet defende que primeiro ministro anunciado seja da Fazenda, para evitar 'ruídos'

A senadora Simone Tebet (MDB-MS), que atua na equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), defendeu nesta quinta-feira que o primeiro ministro do futuro governo a ser indicado seja o da Fazenda. Para Tebet, essa seria uma forma de evitar "ruídos" causados por declarações de Lula.

Lula: Petrobras não será 'fatiada' e Banco do Brasil não será privatizado

Novo governo: Em três dias, Lula nomeou 12 ex-ministros de gestões do PT para transição

Tebet foi candidata a presidente no primeiro turno. Na segunda etapa da disputa, declarou apoio a Lula. Na transição, foi designada para liderar o grupo que vai discutir medidas para a área social.

— Acho que é natural, o mercado tem dúvidas, e consequentemente a cada fala política do presidente eleito Lula, isso acaba criando alguns ruídos. Então, (a escolha deve acontecer) no seu devido tempo. Mas sim, o mais rápido possível dentro do tempo do presidente eleito, eu entendo, sim, que o primeiro nome que deva ser anunciado é o ministro da Fazenda ou da Economia — afirmou a senadora, em entrevista à GloboNews.

Para Tebet, a indicação de um ministro serviria para que ele explicasse declarações de Lula feitas em um "contexto político".

— Para que efetivamente o ministro possa explicar a política econômica do futuro governo. E explicar muitas vezes aquilo que o seu chefe, o presidente da República, disse em um contexto político.