Simples Nacional: MEIs e micro e pequenos negócios têm novo prazo para renegociar dívidas ativas com a União

Microempreendedores individuais (MEIs) e micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional têm até as 19h do dia 30 de dezembro para renegociar dívidas ativas com a União. Quem aderir à iniciativa terá benefícios como entrada facilitada, prazo de pagamento ampliado e desconto na quitação do débito.

Salário: Wellington Dias confirma fórmula de reajuste do mínimo de acordo com inflação e variação do PIB

Paralisações: Bloqueios em rodovias afetam mais de 30 linhas de produção, diz associação

O prazo anterior do Programa de Regularização do Simples Nacional terminaria na última segunda-feira (dia 31), quando a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) publicou uma portaria no Diário Oficial da União prorrogando a data.

No programa, MEIs e micro e pequenos empreendedores com débitos ativos até 31 de outubro podem renegociar dívidas. A modalidade permite que a entrada, referente a 1% do valor total das inscrições selecionadas, seja parcelada em até 8 meses. O saldo restante pode ser quitado em até 137 parcelas mensais, com desconto de até 100% dos acréscimos (juros, multas e encargo legal).

O desconto, segundo a PGFN, leva em consideração a capacidade de pagamento do contribuinte e é limitado em até 70% do valor total de cada débito negociado. O valor mínimo das parcelas é de R$ 25 para MEIs e de R$ 100 para micro e pequenas empresas.

Juros dos EUA: Fed anuncia alta de 0,75 ponto percentual na taxa de juros pela 4ª vez seguida para combater inflação

Além disso, empreendedores que já negociaram débitos do Simples em outra modalidade podem renegociar a dívida, desde que desistam do acordo anterior até o dia 30 de novembro.

O prazo da Transação de Pequeno Valor — que possibilita que MEIs, micro e pequenas empresas negociem débitos iguais ou inferiores a 60 salários mínimos abertos há mais de um ano, ou seja, inscritos até 31 de dezembro de 2021 — também foi prorrogado.

Nesta modalidade, a entrada de 1% do valor da dúivida pode ser paga em três prestações, sem desconto. O valor restante pode ser parcelado em até 57 meses, com 35% de desconto:

até 9 meses, com desconto de 50% sobre o valor total;

até 27 meses, com desconto de 45% sobre o valor total;

até 47 meses, com desconto de 40% sobre o valor total.

até 57 meses, com desconto 35% sobre o valor total.

Como aderir

Para regularizar os débitos ativos, MEIs, micro e pequenos empreendedores devem acessar o Regularize (regularize.pgfn.gov.br/), portal digital de serviços da PGFN, e clicar em Negociar Dívida e Acesso ao Sistema de Negociações.

Para pessoa jurídica é necessário ter cadastro no portal. O acesso pode ser feito por senha, certificado digital ou por meio do portal e-CAC- da Receita Federal, no menu “Dívida Ativa da União”.