Simulações dos EUA estimam que China fracassaria em invasão a Taiwan

A China provavelmente fracassaria em uma tentativa de invadir Taiwan se os Estados Unidos defendessem a ilha, indicou nesta segunda-feira (9) um grupo de especialistas americanos, embora o conflito implicaria grandes perdas para as forças dos EUA.

Os especialistas militares, reunidos para a simulação de guerra pelo Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, ressaltaram que cada parte envolvida diretamente em um conflito dessa magnitude (EUA, China, Taiwan, Japão) sofreria perdas "enormes".

"Na maioria dos casos é pouco provável que a China tenha sucesso e alcance seus objetivos operacionais" ou consiga "ocupar Taipei", a capital de Taiwan, concluiu Eric Heginbotham, especialista em segurança do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT).

A simulação testou 24 cenários diferentes, cada um com tentativas da China de tomar o controle de Taiwan pela força em 2026.

Segundo as projeções, sem a ajuda americana, a ilha - que conta com um governo autônomo, mas que a China reivindica como parte de seu território - cairia em no máximo três meses, em meio a bombardeios e invasões terrestres.

No entanto, "o custo da guerra seria elevado para todos os envolvidos, e certamente para os Estados Unidos", acrescentou Heginbotham.

Washington reconhece diplomaticamente apenas Pequim, o que significa que Taiwan não tem uma relação diplomática oficial com os Estados Unidos. No entanto, os EUA fornecem apoio político e militar considerável a Taiwan.

pmh/rle/vgr/dl/ag/am