Sindicato de fiscais diz que denunciou problemas em frigoríficos há vários anos

Trabalhadores descarregam carnes de caminhão em São Paulo 03/06/2015 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) afirmou em nota nesta sexta-feira que irregularidades em empresas de carnes investigadas na operação Carne Fraca da Polícia Federal foram denunciadas pelo próprio sindicado ao governo há vários anos.

A entidade acrescentou que as denúncias, que envolvem fiscais agropecuários suspeitos de receber propinas para liberar mercadorias sem a adequada fiscalização, constam de processo administrativo que tramita no Ministério da Agricultura desde 2010.

"O Anffa Sindical entende que a operação está alinhada aos objetivos de auditores fiscais federais agropecuários no sentido de aprimorar a inspeção de produtos de origem animal no Brasil", afirmou a associação em nota.

A afirmação foi feita após a Polícia Federal lançar nesta sexta-feira uma operação em seis Estados e no Distrito Federal com o objetivo de desarticular uma organização criminosa liderada por fiscais agropecuários federais e cerca de 40 empresas, entre elas as gigantes JBS e BRF, acusadas de pagamento de propina para a liberação de mercadorias sem fiscalização.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, por sua vez, afirmou que determinou o afastamento de todos os funcionários suspeitos e a instauração de procedimentos administrativos.

A associação afirmou também que vai continuar trabalhando para que cargos de chefia sejam ocupados por servidores públicos selecionados por meio de processos meritocráticos, o que contribuiria para acabar com influências políticas e eventuais irregularidades.

(Por Roberto Samora)