Síndrome de Burnout, depressão e ansiedade: o que será de nós na pandemia?

Redação Vida e Estilo
·1 minuto de leitura
Unemployed businesswoman depressed sitting on a path due to company bankrupted while coronavirus spreading situation
Depressão, ansiedade e Burnout aumentaram durante a pandemia (Foto: Getty Images)

Não está fácil para ninguém! Nos últimos meses, muito por conta da pandemia de covid-19 e a necessidade de isolamento social, temas como depressão e ansiedade se tornaram parte do dia a dia e dos grupos familiares, de trabalho e de amigos. É preciso reconhecer que o período em que vivemos desencadeou crises psicológicas em muitas pessoas e entender o que se passa de fato é bastante importante.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Você já ouviu sobre a síndrome de Burnout, por exemplo? Ela vem crescendo nos últimos tempos. Se trata basicamente da herança de uma sociedade que valoriza a ultra produção e exige um nível de excelência profissional fora do alcance de muitas pessoas. A pandemia da covid-19 provocou um aumento da doença, cerca 78% em profissionais da saúde por exemplo.

Leia também

Depressão, ansiedade ou a síndrome de Burnout não escolhem em quem irão se desenvolver, todos estão sujeitos — e não tem fraqueza aqui. Por isso, conhecer as principais reações no corpo e saber a hora de procurar um especialista é fundamental.

Síndrome de Burnout:

Crise de Ansiedade:

Diagnóstico de depressão: