Siri: Apple quer mudar comando para ativar a assistente de voz

Siri: assistente de voz da Apple passará por mudanças no seu comando de ativação
Siri: assistente de voz da Apple passará por mudanças no seu comando de ativação
  • Apple quer reduzir quantidade de palavras ditas para ativar a assistente virtual;

  • Frase passaria de "Ei, Siri" para apenas "Siri";

  • Mudança pode ocasionar pioras na ativação, afirmou especialista.

"Ei, Siri", "E aí, Siri" já são frases conhecidas pelos clientes da Apple, que mesmo sem possuir uma assistente virtual da empresa, a Siri, com certeza já viram o comando de voz nos anúncios publicitários. Mas isso está para mudar, a companhia de tecnologia americana quer trocar a frase de ativação da assistente.

Uma nova reportagem da Bloomberg afirmou que, segundo fontes internas de dentro da empresa, a Apple está treinando sua assistente virtual para responder ao comando sem a metade inicial, ou seja, ao invés de "Ei, Siri", a empresa comandada por Tim Cook quer que os usuários possam falar apenas "Siri".

O movimento deixaria a Siri mais alinhada com a Alexa, assistente virtual da Amazon, que sintoniza com a fala dos usuários ao ouvir apenas seu nome, sem precisar de uma expressão anterior. Da mesma forma, a Cortana, da Microsoft, passou por uma redução da frase de ativação ainda em 2018, saindo de "Hey, Cortana" para apenas "Cortana''. Não se sabe se a Google tem planos de reduzir o comando de seu assistente virtual, que no momento utiliza a frase "Ok, Google".

A Siri está presente em vários produtos da Apple, podendo ser ativada através do iPhone, iPad, HomePod e Apple Watch. De acordo com a reportagem, a mudança pode vir a qualquer momento nos próximos dois anos, mas sua implementação não é necessariamente boa.

Para Lian Jye Su, diretor de pesquisa da ABI Research, ter duas palavras na frase de ativação faz com que o sistema tenha maior precisão. “’Siri’ é muito mais curto do que ‘Hey Siri’, dando ao sistema potencialmente menos pontos de comparação e maior taxa de erro em ambientes com eco, grandes e ruidosos”, afirmou o especialista.