Sistema de comunicação de oleduto gigante dos EUA está parado, dizem transportadores

·1 minuto de leitura

NOVA YORK - Transportadoras da Colonial Pipeline, dona do enorme oleoduto de combustível dos EUA que vem sendo reiniciado desde que foi hackeado há duas semanas, dizem que não estão conseguindo acessar o sistema de comunicações da estrutura,

O sistema, que permite aos clientes acompanhar e, fazer alterações em seus lotes ou receber atualizações sobre o combustível que circula pelo oleoduto está inacessível desde a manhã desta terça-feira, segundo transportadores, que pediram para não ser identificados.

O sistema colonial, que pode transportar cerca de 2,5 milhões de barris por dia de produtos refinados, como gasolina e diesel, voltou a funcionar em 12 de maio depois que um ataque de ransomware desligou todo o sistema. Centenas de postos de gasolina em uma dúzia de estados da Costa Leste ficaram sem gasolina em meio a uma onda de compras em pânico enquanto o duto estava fechado.