Sistema milenar de agricultura pode ser a chave da sustentabilidade

Sistema milenar de agricultura pode ser a chave da sustentabilidade

O sistema agroflorestal, conhecido e praticado há milhares de anos, foi recentemente reconhecido pela ONU como a inovação agrícola mais importante da União Europeia no século XXI. Na Polónia, esta esta forma de fazer agricultura conquista lentamente terreno, mas é uma tendência com cada vez mais adeptos.

Marcin Wójcik, especialista em agroflorestação, explica à Euronews que "o objectivo é limitar ou contrariar as alterações climáticas e construir uma agricultura resistente," absorvendo os gases com efeito de estufa e protegendo a água.

"Ao plantar árvores, reduzimos o impacto do vento, protegemos o solo da luz solar excessiva, e construímos a biodiversidade. Protegemos estes recursos hídricos de tal forma que a água se infiltra melhor no perfil do solo," diz Wójcik.

Até agora, acreditava-se que sacrificar o espaço cultivado para aumentar a plantação de árvores reduziria a produção agrícola. Especialistas e alguns agricultores dizem que não tem de ser assim.

"Em primeiro lugar, as vacas têm melhores condições de vida durante a estação quente; têm uma sombra. A erva cresce melhor debaixo das árvores e as vacas são ceifeiras ecológicas no pomar. Não há nenhuma erva depois de pastarem e ainda fornecem fertilizantes. Tudo funciona em conjunto - as vacas produzem fertilizante, têm forragem no pomar, as macieiras têm melhores condições e nós temos rendimentos adicionais," diz Andrzej Majerski, agricultor na região de região Małopolska.

O Instituto polaco das Florestas também apoia a iniciativa agroflorestal, oferecendo ajuda aos agricultores interessados em aderir a esta forma de cultivar a terra.

Rafal Zubkowicz, um representante das florestas do Estado, explica que ofercem árvores a quem adere à agroflorestação "sobretudo para promover as espécies autóctones". "Estas árvores serão um pilar da diversidade, e vão favorecer a presença de aves, insectos e todo um complexo de natureza viva," acrescenta.

Apesar do sistema agroflorestal ser moroso nos resultados e nos benefícios, os peritos consideram que esta é um sistema ecologicamente crucial e esperam que alastre raízes na comunidade agrícola.