Sites vendem diploma de curso superior para pessoas que não concluíram ou sequer pisaram em uma universidade

De fácil acesso no Google, sites têm vendido diploma de curso superior, pós-graduação e mestrado por preços iniciais de R$ 4 mil para pessoas que não concluíram ou sequer pisaram em uma universidade. O GLOBO mapeou ao menos quatro portais que oferecem o serviço e dão a garantia de que o documento é validado pelo Ministério da Educação (MEC), com publicação no Diário Oficial.

Em um dos sites chamado "Diploma no Brasil", o serviço é vendido como forma de potenciar o currículo do candidato a uma vaga de emprego.

"Adquira seu diploma de curso superior - graduação. O diploma superior é obrigatório para atuar em áreas especificas, por tanto, se você quer que seu currículo se destaque, o ensino superior é fundamental. Você que não tem tempo de estudar ou não concluiu seu curso superior por algum motivo pessoal não perca tempo, compre o seu agora! Você pode utilizar para emprego, dar continuidade aos estudos e concorrer à concursos", diz a página.

Em conversa obtida pela reportagem, um atendente do “Diploma no Brasil”, identificado como Roberto, explica como o trabalho funciona. Para iniciar o processo, eles pedem ao cliente foto da identidade, CPF, diploma do ensino médio e comprovante de endereço. O valor é cobrado somente quando a documentação fica pronta e a empresa encaminha um vídeo do produto final.

“Trabalhamos da seguinte forma, não cobramos nem um tipo de entrada pagamento somente após a documentação pronta! Assim que estiver pronto vou te enviar vídeos e fotos legíveis para conferência do diploma histórico escolar e certificado de conclusão! Envio também a publicação no diário oficial que é feito através do MEC. Após confirmação do pagamento vamos prosseguir com o envio de imediato via sedex 10!”, escreveu o atendente em resposta a uma cliente.

O funcionário pede ainda “compromisso” no pagamento, visto que os custos iniciais para produzir o certificado falso são da própria Diploma do Brasil, e afirma que o documento fica pronto em até sete dias úteis.

No Rio de Janeiro, o site emite diplomas da Universidade Estácio de Sá, Universidade Paulista (Unip) e Pontifícia Universidade Católica (PUC). Um diploma da PUC, por exemplo, custa R$ 4,4 mil e um da Estácio cerca de R$ 4 mil. Questionado pela cliente se há chances de descobrirem que ela nunca estudou na PUC, uma das universidades particulares mais tradicionais do país e a qual ela desejava o certificado, o vendedor assegura que é “tudo validado no MEC, como combinado”.

“Documentação 100% original. Você terá todos os benefícios de um aluno normal, com documentação emitida diretamente dentro da universidade”, acrescentou o atendente por áudio.

O GLOBO procurou a empresa via WhatsApp para questionar a regularidade dos documentos, mas não obteve resposta.

O MEC, assim como as três universidades citadas pelo Diplomas no Brasil, também foram procurados para saber se receberam denúncias contra empresas que fraudam diplomas e se, de fato, é possível acessar o perfil do estudante na página do Ministério e das instituições, mas ainda não obteve retorno até a publicação desta reportagem.