Situação de abastecimento de gás está "menos tensa", diz agência reguladora alemã

Klaus Mueller concede entrevista à Reuters em Bonn

FRANKFURT/BERLIM (Reuters) - A situação do abastecimento de gás na Alemanha está "menos tensa" agora do que no início do inverno, disse a Agência Federal de Redes da Alemanha nesta quinta-feira, refletindo as temperaturas mais amenas e os níveis de armazenamento mais cheios que estão ajudando a principal economia da Europa.

Consideravelmente menos gás foi usado na 52ª semana do calendário de 2022 do que nos anos anteriores, escreveu o chefe da agência, Klaus Mueller, no Twitter antes do anúncio. O consumo caiu 30% em relação à média dos últimos quatro anos.

"No geral, a Agência Federal de Redes avalia a situação como menos tensa do que no início do inverno. Uma escassez de gás neste inverno está se tornando cada vez mais improvável", afirmou na quinta-feira em seu relatório diário.

"No entanto, uma deterioração da situação ainda não pode ser descartada. O consumo econômico de gás continua importante."

Os comentários fornecem algum alívio após meses de incerteza para a indústria alemã, que foi atingida por uma parada repentina no fornecimento de gás russo e pelos preços mais altos de energia.

Os níveis de armazenamento atualmente estão em 90,72%, muito acima do limite de 40% que Mueller disse que seria crítico no início de fevereiro.

(Reportagem de Christoph Steitz e Rachel More)