Situação do Barcelona se agrava com perda de 26 mil sócios

·1 minuto de leitura

Tal qual todo o cenário do futebol, a pandemia custou um alto preço ao Barcelona, que perdeu mais de 26 mil sócios, agravando ainda mais a intensa crise financeira que o clube enfrenta. De acordo com a rádio catalã Catalunya Radio, o declínio não é necessariamente relacionado com a saída de Lionel Messi do clube.

O programa de sócio torcedor podia ser renovado até o dia 1º de agosto, quatro dias antes da coletiva responsável por anunciar que o craque argentino não iria renovar.

De 83 mil sócios, o número foi para 57 mil, o que representa um prejuízo de 40 milhões de euros no faturamento. Além disso, os protocolos sanitários de combate à Covid-19 geram um rombo de 34 milhões de euros no ano, de ganhos da bilheteria

Nesta última semana, Joan Laporta, presidente do clube catalão, divulgou que a dívida do clube é de, aproximadamente, 1.16 bilhões de euros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos