Situação da Covid-19 na França é frágil, mas novo lockdown não é inevitável, diz governo

·1 minuto de leitura
Pandemia de Covid-19 na França

PARIS (Reuters) - A situação da França em relação à Covid-19 continua frágil, mas um novo lockdown nacional não é necessariamente inevitável, disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal, nesta quarta-feira.

Attal disse que, embora o número de casos novos de Covid-19 esteja alto e o surgimento de novas variantes seja preocupante, a situação geral é estável.

"Um lockdown não está predestinado, e nossos esforços coletivos nos permitirão evitar isso", disse Attal aos repórteres.

Ele acrescentou que, por ora, não existem planos de alteração das férias escolares em fevereiro previstas no calendário --algo visto como um precursor essencial para quaisquer medidas posteriores para um lockdown nacional geral.

A França, que tem o sétimo maior número de mortes por Covid-19 no mundo, optou por manter seu toque de recolher atual das 18h às 6h, ao invés de adotar os lockdowns mais completos vistos em países como Reino Unido e Alemanha.

A França tem mais de 3,2 milhões de casos confirmados de Covid-19 e mais de 77 mil mortes.

(Por Sudip Kar-Gupta)