Situação de jornalista da Globo esfaqueado é 'favorável, mas precisa de muita atenção’

·1 min de leitura

BRASÍLIA - O jornalista da TV Globo Gabriel Luiz, de 29 anos, tem reagido bem ao tratamento. Segundo o pai dele, o servidor público Wilton Luiz Araújo, 56, a família está confiante na recuperação. A Polícia Civil investiga a hipótese de tentativa de latrocínio contra o repórter, esfaqueado na noite desta quinta-feira, em Brasília.

A Polícia Civil informou na sexta-feira que trabalha com a hipótese de tentativa de latrocínio e descarta outras linhas de investigação até o momento. A corporação identificou dois suspeitos, que teriam levado R$ 250 da carteira de Gabriel, mas descartado o celular por risco de serem rastreados.

Um jovem de 17 anos, que teria aplicado um mata-leão na vítima, foi atingido por facada na perna e procurou atendimento médico. Ele foi apreendido numa praça, segundo policiais, e confessou a participação no crime em depoimento.

Já o outro suspeito é José Felipe Leite Tunholi, 19, que foi preso enquanto tentava fugir para Paracatu (MG) com € 550. Segundo o delegado adjunto da 3ª DP do Cruzeiro, Douglas Fernandes, o rapaz teria pego o dinheiro emprestado da mãe.

— Estou contente com a recuperação do Gabriel até o momento, mas também consciente que ele ainda requer muita atenção. É agradecer cada etapa — finalizou Wilton.

Ambos os suspeitos negaram conhecer Gabriel e só teriam descoberto quem era a vítima após a repercussão do caso. Em depoimento, afirmaram ter consumido drogas e decidido cometer roubos na região do Sudoeste.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos