Situação mais calma no Porto

O mau tempo deu tréguas no Porto e a chuva não provocou danos relevantes durante a madrugada e a manhã deste domingo. Na cidade, continuam os trabalhos de limpeza nas zonas mais afetadas pelo temporal. No sábado, várias estradas, habitações e lojas ficaram inundadas e a linha amarela do Metro teve de ser suspensa. A situação foi agravada com os montes de areias e gravilhas das obras da Metro.Em menos de duas horas, houve cerca de 150 pedidos de ajuda.

A precipitação intensa que caiu num curto espaço de tempo lavou toda a zona alta da cidade do Porto, mas as águas intensas foram abrindo caminho até à baixa da cidade, desaguando pela Rua Mouzinho da Silveira, que liga a Estação de São Bento à Ribeira do Porto.

O ministro da Administração Interna pediu hoje aos sistemas de Proteção Civil que avaliem as causas dos estragos do mau tempo para que o território seja mais resiliente.

Em declarações aos jornalistas em Barcelos, José Luís Carneiro defendeu que os sistemas da Proteção Civil devem apurar as causas que justifiquem essas circunstâncias, chamando a atenção para o problema da impermeabilização dos solos, fruto da construção, mas também para as alterações climáticas que se fazem sentir por toda a Europa cada vez com maior frequência.