Slogan de Bolsonaro é criticado por ser longo e com palavras negativas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO*** Brasília, DF - 27/04/2022 - Foto, Presidente Jair Bolsonaro. (FOTO: Antonio Molina/Folhapress)
***ARQUIVO*** Brasília, DF - 27/04/2022 - Foto, Presidente Jair Bolsonaro. (FOTO: Antonio Molina/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O slogan "Sem pandemia, sem corrupção e com Deus no coração seremos uma grande nação" tem sido criticado por alguns aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Esses interlocutores do clã reclamam da frase muito longa, de difícil absorção, e da presença de palavras negativas como "pandemia" e "corrupção". O criador da campanha é o publicitário Duda Lima.

Na avaliação de um deles, não há motivo para relembrar o período da pandemia, que pode ter contribuído para aumentar a rejeição de Bolsonaro no eleitorado feminino, por exemplo.

A campanha do presidente vive um racha na comunicação entre aliados do centrão e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do mandatário e responsável pelas redes sociais do pai.

Considerado o mentor da atuação de Bolsonaro nas plataformas digitais, Carlos é crítico das estratégias convencionais do marketing eleitoral. Na semana passada, criticou a propaganda partidária em sua conta no Twitter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos