'Só Lula ganharia essa eleição', diz Alckmin em 1ª reunião ministerial

Todos os 37 ministros estiveram no encontro, que ocorreu no Palácio do Planalto, em Brasília

Geraldo Alckmin e Lula durante reunião ministerial (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Geraldo Alckmin e Lula durante reunião ministerial (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Geraldo Alckmin participou da primeira reunião ministerial do governo Lula;

  • Todos os 37 ministros estiveram no encontro, que ocorreu no Palácio do Planalto, em Brasília;

  • Além do vice, o presidente também discursou. Lula afirmou que governo tem “tarefa árdua, mas nobre” e pediu boa relação com o Congresso.

O vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), disse nesta sexta-feira (6), durante a primeira reunião ministerial do novo governo, que somente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ganharia a eleição que ocorreu em outubro.

Alckmin, que também é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, agradeceu o petista e afirmou que é “enorme” a responsabilidade de todos que fazem parte do terceiro mandato do petista.

“Nós temos gratidão ao povo brasileiro, que deu uma aula de democracia e gratidão ao presidente Lula. Só ele ganharia essa eleição, ninguém mais ganharia essa eleição”, falou.

“Gratidão a gente retribui com trabalho. Nossa responsabilidade e de cada um de nós aqui é enorme. Frente ao presidente, que nos proporcionou essa confiança e essa unidade de trabalharmos pelo povo brasileiro”, continuou.

Falas de Lula

Lula abriu o encontro com os 37 ministros dizendo que seu governo é composto por pessoas de filosofias diferentes, mas que precisarão fazer esforços para reconstruir o país.

“Nós não somos um governo de pensamento único, de filosofia única, de apenas pessoas iguais. Nós somos um governo de pessoas diferentes. O que é importante é a gente, pensando diferente, fazer um esforço para que no processo de reconstrução desse país, pensemos igual.”

O petista falou também sobre a importância de manter uma boa relação com o Congresso Nacional.

"Nós não mandamos no Congresso, dependemos do Congresso, e por isso, cada ministro tem que ter a paciência e a grandeza de atender bem cada deputado e senador que o buscar", disse.

Como estão sendo os primeiros dias do governo Lula?