Deslizamento de terra mata mais de 100 na Colômbia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Subiu para 112 o número de mortos em um deslizamento de terra no município de Mocoa, sul da Colômbia, que também deixou 180 feridos, após a cheia de rios causada pelas fortes chuvas dos últimos días, anunciou neste sábado a Cruz Vermelha Colombiana (CRC).

"Reportamos 92 mortos e 180 feridos", informou César Urueña, diretor geral de Socorro da CRC, assinalando que cerca de 200 pessoas estavam desaparecidas.

As chuvas intensas na cidade de Mocoa fizeram com que vários rios transbordassem e mandassem lama e sedimentos para casas e estradas, disse o prefeito.

"É uma área grande", disse José Antonio Castro à rádio local Caracol. "Grande parte das casas foi tomadas pela avalanche, mas acima de tudo as pessoas foram avisadas com tempo suficiente e capazes de sair. Mas casas em 17 bairros foram basicamente destruídas."

Duas pontes também foram destruídas, disse Castro, e havia um número indeterminado de pessoas desaparecidas.

"Os números do desastre foram subindo. Esperamos a Deus que não vai subir muito porque é muito triste", afirmou.

Mocoa está situada em uma região petrolífera e agrícola na fronteira com o Equador e Peru.

O presidente Juan Manuel Santos vai viajar para a área, disse o governo.

A Colômbia enfrenta uma temporada de fortes chuvas, que levaram a uma situação de emergência em diferentes regiões do país.