Sobe para 60 total de elefantes mortos com cianeto no Zimbábue

Elefantes mortos no parque nacional de Hwange, no Zimbábue. 26/10/2015. REUTERS/Stringer

HARARE (Reuters) - Caçadores suspeitos usaram cianeto para matar 23 elefantes no parque nacional de Hwange, no Zimbábue, elevando o número de animais mortos na reserva e na região norte do país para 60 desde o fim de setembro, disseram autoridades nesta quinta-feira. O parque nacional de Hwange, no oeste do país, abriga atualmente 53.000 elefantes, duas vezes a capacidade que o local tem para dar apoio a esses animais. Agentes do parque recuperaram a maioria das presas depois que 23 elefantes foram mortos com o veneno na última sexta-feira, mas os caçadores fugiram com três presas, disseram autoridades. O cianeto é amplamente utilizado na indústria de mineração do Zimbábue e é relativamente fácil de obter. "A possibilidade de tentar controlar esta enorme fonte de cianeto, que está criando tanta receita para o país, vai ser extremamente difícil para nós", disse o ambientalista local Brant Williamson à emissora estatal. "As pessoas têm acesso a este terrível veneno e não entendem a devastação que ele causa ao colocá-lo na água e quão longe essa devastação chega." Caçadores têm usado rifles e armadilhas para caçar elefantes no Zimbábue ao longo dos anos e começaram a usar cianeto em 2013. (Reportagem de Mike Saburi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos