Sobreviventes de incêndio relatam caos na boate Kiss

O incêndio que matou ao menos 245 pessoas na madrugada deste domingo (27) em Santa Maria (RS) foi rápido e devastador de acordo com o relato de pessoas que estavam no local e sobreviveram à tragédia. Em entrevista à GloboNews a jovem Luana Santos Silva, de 23 anos, contou como se salvou.

Pessoas se aglomeram na região da boate Kiss, em Santa Maria (RS), à espera de informações sobre pessoas que estavam …

"Estava próxima à saída quando o fogo começou. Olhamos para o teto e lá na frente do palco estava começando um fogo, foi um amigo nosso que nos mostrou, aí começamos a cair. Minha irmã me puxou e eu saí arrastada pelo chão. Era uma porta muito pequena para sair", conta ela.

Leia também:
Incêndio deixa ao menos 245 mortos em boate em Santa Maria
Banda utilizou efeitos pirotécnicos em boate, afirma sobrevivente
Prefeitura de Santa Maria decreta luto oficial de 30 dias
Tragédia mobiliza autoridades e anônimos no twitter
Inter e Grêmio decretam luto por tragédia em Santa Maria

Dilma antecipa retorno do Chile e vai ao RS nesta tarde


A velocidade com a qual a fumaça se espalhou foi o que mais impressionou Luana e sua irmã Aline Santos Silva, de 29 anos.

"Em questão de um minuto a gente saiu e já tinha fumaça saindo. A fumaça se espalhou muito rápido, não deu tempo das pessoas saírem por causa da fumaça. Acho que as pessoas começaram a passar mal e logo já saíram pessoas manchadas da fumaça escura", afirma Aline.

Um dentista não identificado também sobreviveu à tragédia e relatou ao portal Zero Hora que a situação após o início do incêndio era de caos total. Segundo ele o fogo começou já na primeira música da banda que se apresentava no local.

"Tem um corrimão para organizar a fila, e era tanta gente empurrando que ele parecia um arame. Ele ficou trancado e começou a cair gente. Vi gente morrer na minha frente", lamentou o dentista.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias