Social-democrata Boris Pistorius é novo ministro da Defesa da Alemanha

O social-democrata Boris Pistorius, responsável pela pasta do Interior da região da Baixa Saxônia, foi nomeado nesta terça-feira (17) ministro da Defesa da Alemanha pelo chanceler, Olaf Scholz, em um momento de grandes mudanças e pressões sobre as Forças Armadas.

Pistorius, de 62 anos, substitui Christine Lambrecht, que renunciou na segunda-feira (16) após uma série de erros e polêmicas durante sua gestão, em meio à guerra na Ucrânia.

Sua nomeação causou surpresa, ao superar outros nomes mais populares, como a comissária da Defesa do Parlamento, Eva Högl; ou o ministro do Trabalho, Hubertus Heil.

Advogado de formação, o novo ministro pertence ao mesmo partido do chanceler, que defendeu enfaticamente sua indicação.

“Ele é um político muito experiente, com experiência de gestão, e está há anos envolvido com a política de segurança. Por sua competência, sua assertividade e seu grande coração, ele é exatamente a pessoa certa para liderar as Forças Armadas neste momento de mudança”, argumentou Scholz.

A substituição no comando da pasta da Defesa ocorre em um momento de forte pressão sobre Berlim para fornecer à Ucrânia mais armas pesadas e, em particular, tanques.

Na sexta-feira (20), na base aérea de Ramstein, na Alemanha, acontece uma importante reunião de ministros da Defesa de países ocidentais, em torno dos Estados Unidos, para discutir a ajuda militar a Kiev.

Como ministro do Interior de sua região do norte da Alemanha, Pistorius, pouco conhecido em nível nacional, especializou-se em questões de cibersegurança, segurança interna e política migratória. Também foi prefeito de Osnabrück entre 2006 e 2013.

bur-ilp/smk/es-avl/zm/tt/mvv