Sogra de Dom Philipps diz não ter esperança de encontrá-lo com vida

Parentes e amigos do jornalismo britânico Dom Phillips' fizeram ato neste domingo (12) no Rio de Janeiro para cobrar celeridade nas investigações sobre o sumiço dele e do indigenista Bruno Pereira na Amazônia. (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Parentes e amigos do jornalismo britânico Dom Phillips' fizeram ato neste domingo (12) no Rio de Janeiro para cobrar celeridade nas investigações sobre o sumiço dele e do indigenista Bruno Pereira na Amazônia. (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)

Familiares e amigos do jornalista inglês Dom Phillips participaram de um ato neste domingo (12) em Copacabana, no Rio de Janeiro, para pedir urgência nas buscas por ele e pelo indigenista Bruno Pereira.

Os dois estão desaparecidos desde domingo passado, dia 5, quando trafegavam de barco pelo Vale do Javari, na Amazônia. A polícia investiga o caso, mas ainda não chegou a nenhuma conclusão.

Para a aposentada Maria Lúcia Farias Sampaio, de 78 anos, mãe de Alessandra Sampaio, que é casada com o jornalista britânico, "ele já não está mais entre nós". Ao jornal O Estado de São Paulo, Maria Lúcida disse estar desperançosa com a possibilidade de encontrarem o genro com vida.

Já o sogro do jornalista, o aposentado Luiz Carlos Rocha Sampaio, de 80 anos, afirmou ainda alimentar esperanças. “Peço a Deus que não seja em vão essa nossa luta", declarou ao Estadão.

A manifestação ocorreu na manhã deste domingo (12) no posto 6 da praia de Copacabana, onde Dom fazia aulas de stand-up paddle, quando morava no Rio. "Estamos aqui em homenagem a Dom e Bruno", disse Maria Lúcia. Aproximadamente 50 pessoas passaram pelo ato que, além de cobrar as autoridades pelo sumiço da dupla, ainda pediram providências contra as violações de direitos na Amazônia. Eles seguravam cartazes com fotos dos desaparecidos e gritavam, em coro: "Onde estão Dom e Bruno?".

A atriz Lucélia Santos também esteve na manifestação. Ela fez críticas à situação de violência na Amazônia e pediu que a sociedade se una em prol do esclarecimento do caso.

O produtor Marcus Farias Sampaio, de 49 anos, irmão de Alessandra, afirmou ter muita fé “enquanto não houver uma resposta definitiva, a gente tem que acreditar.”

A esposa do jornalista, Alessandra, não participou do ato porque reside em Salvador, para onde se mudou há um ano com Dom. Uma irmã faz companhia para ela, desde que ocorreu o desaparecimento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos