Soldado da PM é assassinado após carro enguiçar na zona norte de SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) O soldado da Polícia Militar Fabiano Aparecido Meles foi assassinado na zona norte de São Paulo por volta das 21h30 de terça-feira (6).

Ele voltava de um culto religioso quando seu veículo apresentou uma pane na rua Sete Barras, na Freguesia do Ó. Como não conseguiu consertar o automóvel, ele resolveu chamar um motorista de aplicativo para conduzir a mulher que o acompanhava.

Pouco tempo depois, conforme relato dessa mulher, três homens chegaram a pé e anunciaram um assalto.

De acordo com a testemunha, ao sair do veículo, ela ouviu vários disparos. Na sequência, viu o soldado caído no chão.

A mulher então correu até um posto de combustível na avenida Edgar Facó, onde pediu socorro.

Equipes do 18° batalhão, onde Meles trabalhava, foram até o local. O soldado foi socorrido e morreu no hospital.

Câmeras de segurança registraram a movimentação do trio em direção ao PM, e, depois dos disparos, o momento em que eles correm para deixar o local.

Meles estava armado com uma pistola calibre 9 milímetros. A arma foi apreendida.

"O soldado Meles foi assassinado a sangue frio, provavelmente por ter sido identificado como policial. Prender os criminosos é uma questão de honra. Atuaremos de maneira maciça, com todos os recursos disponíveis, até que os responsáveis sejam identificados e presos", disse o coronel Emerson Massera, comandante do policiamento na região norte.

O policial explicou que as denúncias sobre a localização dos criminosos podem ser feitas pelo 190 e pelo 181, telefone do Disque Denúncia.

O caso foi registrado no 45º DP (Vila Brasilândia).