Soldados israelenses matam palestino que tentou atropelá-los na Cisjordânia

O Ministério da Saúde palestino confirmou que o atacante era palestino e tinha 15 anos

O Exército israelense matou, nesta quinta-feira (14), um palestino que tentou atropelar um grupo de soldados na Cisjordânia com seu veículo, informou em comunicado, explicando que um soldado ficou ferido.

De acordo com a declaração do Exército, "o agressor dirigiu a toda velocidade na direção dos soldados, perto de um posto militar de Negohot", uma colônia israelense perto da cidade palestina de Hebron, na Cisjordânia.

Um soldado ficou ferido e foi levado para o hospital e outro matou o agressor, segundo uma porta-voz do Exército.

O Ministério da Saúde palestino confirmou que o atacante era palestino e tinha 15 anos. Sua família o identificou como Baha Al Awawdé.

O incidente ocorreu um dia depois da morte de outro jovem palestino, também de 15 anos, durante confrontos com o exército israelense no campo de refugiados de Fawwr, em Hebron.

Além disso, centenas de árabes israelenses se manifestaram na localidade de Arara após a morte de um membro de sua comunidade na quarta-feira diante de um hospital em Tel Aviv.

O homem, que a imprensa local apresentou como um indivíduo com problemas psiquiátricos, havia matado um segurança no hospital antes de ser baleado, de acordo com a polícia israelense.