Soluço pode matar? Saiba quando se preocupar e como tratar

·3 minuto de leitura
Soluço mata? (Foto: Getty Images)
Soluço mata? (Foto: Getty Images)

Você já deve ter tido uma crise de soluço que começou e parou do nada. Mas quando ele se torna persistente – caso do presidente Jair Bolsonaro –, o melhor a fazer é procurar ajuda médica rapidamente. O problema pode ser sinal de uma doença séria.

"O soluço acontece por causa de uma irritação no nervo frênico [ele se origina no pescoço e passa entre o coração e o pulmão para alcançar o diafragma [músculo horizontal que circunda o corpo, separando o tórax do abdome]", afirma Vanessa Prado, médica do Centro de Especialidades do Aparelho Digestivo do Hospital Nove de Julho, em São Paulo, e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Aparelho Digestivo (SBCD) e da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBC).

Leia também:

A irritação pode ter uma causa mecânica, como beber muitos goles de água gelada ou engolir muito ar ao falar, enquanto se come. Esses motivos são simples e causam uma irritação passageira.

Sintoma de problemas mais sérios

Mas o soluço também pode ser o "sintoma" de uma doença abdominal ou mesmo no pulmão. "O fenômeno pode ser o primeiro indício de câncer nessas regiões. Em uma fase mais infiltrativa, o tumor pode irritar o nervo frênico, provocando soluços", afirma Vanessa.

No caso do soluço eventual, os conselhos populares de prender a respiração e beber devagar goles de água regularizam os movimentos do diafragma, o que faz o soluço passar.

Segundo a especialista, ao ser acometido por soluços que não passam em 24 horas, o melhor a fazer é procurar um hospital. "O médico irá pedir tomografia do abdome, do pulmão e endoscopia. São os primeiros exames para poder descartar um problema mais sério."

A cirurgiã do aparelho digestivo diz que até existe remédio para ajudar a melhorar a crise de soluço, mas que não é capaz de extingui-lo. "Para que o soluço pare completamente, é preciso tratar o problema que o está desencadeando."

O soluço do presidente

Por ter uma cirurgia prévia na região abdominal, o Presidente da República fez bem em procurar um hospital, segundo Vanessa Prado. Bolsonaro está internado em uma instituição militar em Brasília, onde passa por avaliação.

A cirurgiã diz que a crise de soluço do presidente pode ser um indicativo de algum problema na área operada. "Pode ser uma aderência das alças do intestino. Isso dificulta a passagem de gases e fezes, o que leva a distenção abdominal. Esta, por sua vez, comprime o diafragma e causa o soluço.

Soluço pode matar

Na ficção, o soluço já serviu até de tema para episódio da famosa série médica americana Grey's Anatomy. Em um episódio da terceira temporada, a personagem Susan (Mare Winningham) – madrasta da estrela da produção, a atriz Ellen Pompeo – chega andando no hospital Seattle Grace com uma forte crise de soluço, mas morre. A razão? Uma complicação de um procedimento cirúrgico a que é submetida.

Fenômeno reflexo do organismo, o soluço não é por si uma condição fatal, de acordo com Vanessa Prado.

"Pode acontecer de a pessoa se desesperar por estar soluçando. Daí ela – com dificuldade de respirar – resolve tomar água para ajudar a passar e o líquido vai parar no pulmão, o que pode matar. Nesse caso, não se pode dizer que ela morreu por causa do soluço", finaliza a médica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos