Somente três ministros se despediram de Bolsonaro na Base Aérea de Brasília

Antes de embarcar, Bolsonaro estava visivelmente abatido

Somente três ministros se despediram de Bolsonaro na Base Aérea de Brasília
Somente três ministros se despediram de Bolsonaro na Base Aérea de Brasília
  • De todos os ministros do atual governo, apenas Augusto Heleno, Paulo Sérgio Nogueira e Carlos França estiveram no local;

  • Antes de embarcar, Bolsonaro estava visivelmente abatido;

  • Ele estava acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que também viajou para os Estados Unidos.

Apenas três ministros do governo compareceram à Base Aérea de Brasília para se despedir de Jair Bolsonaro, que embarcou para os Estados Unidos nesta sexta-feira (30). De toda equipe ministerial de Bolsonaro, somente Augusto Heleno (GSI), Paulo Sérgio Nogueira (Defesa) e Carlos França (Itamaraty) estiveram no local.

Além deles, o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do Ar, Carlos de Almeida Baptista Jr, também foi se despedir do futuro ex-presidente.

Apesar de não chegar a se emocionar como na live que fez antes de viajar, Bolsonaro estava visivelmente abatido, conforme informou a coluna de Igor Gadelha do Metrópoles. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, acompanhou o marido e também viajou para os Estados Unidos.

O avião da Força Aérea Brasileira decolou de Brasília às 14h com destino a Orlando, no estado americano da Flórida. Com a viagem, Bolsonaro não passará a faixa presidencial ao seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, que ainda discute com sua equipe como se dará o ritual durante a cerimônia de posse.

A previsão é que o futuro ex-presidente passe ao menos um mês fora do país. Apesar dos preparativos, o governo não deu qualquer informação sobre a viagem, tampouco sobre quem o acompanhará.

Sem Bolsonaro, quem entrega a faixa?

Sem Bolsonaro, que não admite que perdeu a disputa presidencial que ocorreu em outubro, existe a possibilidade de Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado e do Congresso Nacional, entregar a faixa presidencial ao presidente eleito.

Por lei, cabe ao presidente do Congresso abrir a sessão solene, e entregar ao presidente eleito e ao vice o termo de posse para que assinem. A previsão é de que, no evento, Pacheco discurse logo depois de Lula.

Outras opções também estão sendo discutidas pelos integrantes da equipe que organiza a cerimônia de posse.

Uma delas, ainda segundo a jornalista Malu Gaspar, é a faixa ser entregue por Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara; por um cerimonialista; ou por um grupo de pessoas representando diversos setores da sociedade brasileira.