Sonda chinesa entra na órbita da Lua

A primeira sonda lunar da China entrou nesta sexta-feira na órbita do satélite natural da Terra, noticiou a imprensa oficial do país, uma manobra que representa um passo importante para o pouso da nave, previsto para o fim do mês.

A sonda, denominada Yutu ou Coelho de Jade, alcançou a órbita lunar na noite de sexta-feira, noticiou a agência oficial Xinhua, cerca de 112 horas após ter sido lançada do Centro de Lançamento de Satélites Xichang, no sudoeste da China.

Espera-se que pouse na Lua em meados de dezembro para explorar a superfície e buscar recursos naturais no satélite.

A missão Chang'e-3 - nome da deusa da Lua segundo a mitologia chinesa, enquanto a sonda recebeu o nome de seu animal de estimação - fará da China o terceiro país levar um veículo para a superfície da lua, depois dos Estados Unidos e da União Soviética décadas atrás.

A China vê seu programa espacial como um símbolo de seu crescente status internacional e avanço tecnológico, assim como o sucesso do Partido Comunista em transformar o destino de um país, antes situado entre os pobres do mundo.

O país visa a estabelecer uma estação espacial permanente em 2020 e eventualmente mandar um homem para a Lua.

A missão da sonda foi saudada com expressões de orgulho por internautas chineses e pelo governo de Pequim, que quer capitalizar a excitação despertada pela façanha, anunciando nesta sexta-feira que começou a vender réplicas do Coelho de Jade feitas em zinco e prata.

A missão inclusive inspirou um empresário de Pequim para criar uma sonda lunar no estilo "faça você mesmo", que ele pôs à venda no popular site de vendas chinês Taobao por 2.250 iuanes (US$ 370).

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias