Sonda Perseverance da Nasa fará tentativa de pouso histórica em Marte

Steve Gorman
·1 minuto de leitura
Réplica da sonda Perseverance no Cabo Canaveral, na Flórida

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - A sonda Perseverance da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) iniciou nesta quinta-feira a etapa final de sua jornada de sete meses para Marte visando uma tentativa de pouso de grande expectativa em um leito de rio onde cientistas esperam encontrar sinais de vida microbiana fossilizada.

A Perseverance, o laboratório de astrobiologia mais avançado a voar para outro planeta, ruma para um pouso autoguiado dentro de uma bacia vasta e rochosa chamada Cratera Jezero, situada no extremo dos restos de um delta de rio escavado no planeta vermelho bilhões de anos atrás.

Engenheiros do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, próximo de Los Angeles, esperam receber uma confirmação do pouso, e possivelmente uma primeira imagem da sonda, pouco depois de sua chegada, programada para as 17h55 do horário de Brasília. Estas transmissões serão encaminhadas à Terra por um de vários satélites já em órbita ao redor de Marte.

O que torna o terreno de Jezero tão tentador para os cientistas também o torna especialmente traiçoeiro como local de pouso.

"Ela está cheio das coisas que os cientistas querem ver, mas coisas nas quais não quero pousar", disse Al Chen, chefe da equipe de descida e pouso do JPL, aos repórteres na quarta-feira.

Maior e com mais instrumentos do que os quatro sondas enviadas a Marte que o antecederam, o Perseverance se aproveitará das descobertas anteriores de que o quarto planeta depois do sol já foi mais quente, mais úmido e possivelmente hospitaleiro para a vida.