Sonda Voyager 1 envia dados 'misteriosos' e intriga cientistas da NASA

Até agora, o problema do sistema não fez com que a nave entrasse no
Até agora, o problema do sistema não fez com que a nave entrasse no "modo de segurança"
  • NASA disse que o sistema da Voyager 1 está enviando dados gerados aleatoriamente;

  • Sistema defeituoso é essencial para a sonda enviar dados sobre o ambiente interestelar;

  • Expectativa de vida das duas sondas Voyager, lançadas em 1977, era de 5 anos.

A sonda Voyager 1, da NASA, continua sua jornada além do nosso Sistema Solar, 45 anos após seu lançamento. Mas agora a espaçonave veterana está enviando dados estranhos e intrigando os engenheiros responsáveis pelo seu monitoramento.

A NASA disse que, embora a sonda ainda esteja operando corretamente, as leituras de seu sistema de articulação e controle de atitude não parecem corresponder aos movimentos e orientação da espaçonave, sugerindo que a espaçonave está confusa sobre sua localização no espaço.

Esse sistema é essencial para a Voyager enviar dados à NASA sobre o ambiente interestelar, pois mantém a antena da nave apontada diretamente para o nosso planeta. A teoria é que esse tipo de erro esteja acontecendo justamente por causa da idade do equipamento.

"A espaçonave tem quase 45 anos, o que está muito além do que os planejadores da missão anteciparam", conta Suzanne Dodd, gerente de projeto das Voyager 1 e 2.

A NASA disse que o sistema da Voyager 1 está enviando dados gerados aleatoriamente que não refletem o que realmente está acontecendo a bordo. Apesar disso, a antena da espaçonave parece estar devidamente alinhada – está recebendo e executando comandos da NASA e enviando dados de volta à Terra.

Até agora, o problema do sistema não fez com que a nave entrasse no "modo de segurança". "Até que a natureza do problema seja melhor compreendida, a equipe não pode prever se isso pode afetar por quanto tempo a espaçonave pode coletar e transmitir dados científicos", disse a NASA.

Primeira a deixar o Sistema Solar

Em 2013, a Voyager 1 fez história ao se tornar o primeiro objeto enviado pelo homem a deixar o Sistema Solar e explorar uma região obscura e fria da galáxia. A expectativa de vida das duas sondas Voyager, lançadas em 1977 com um mês de intervalo e que avançam a uma velocidade de 55.000 km/h, não superava os cinco anos.

O programa de exploração Voyager tinha como objetivo estudar os planetas do Sistema Solar. Voyager 1 e 2 sobrevoaram desde então Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, bem como 48 de suas luas. Os dados coletados pelos nove instrumentos a bordo de cada uma das sondas fazem dela a missão de exploração do Sistema Solar mais frutífera da história espacial.

As duas naves transportam cada uma um disco de ouro recoberto com chapa de cobre de 30 centímetros que contêm 115 fotografias e uma variedade de sons naturais, assim como mensagens em 55 idiomas.

Além disso, as mensagens do então presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter e do secretário-geral da ONU neste momento, Kurt Waldheim, viajam também na sonda há 45 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos