Sonny Chiba, ator de "Kill Bill", morre por complicações da covid-19

·1 minuto de leitura
Sonny Chiba em cena de
Sonny Chiba em cena de "Kill Bill: Volume 1" (2003) (reprodução/Miramax)

Resumo da notícia:

  • Sonny Chiba, ator de "Kill Bill" e "Velozes e Furiosos", morreu nos Estados Unidos em virtude de complicações da covid-19

  • O ator estava internado desde o dia 8 de agosto e desenvolveu pneumonia

  • Nascido no Japão, Chiba tinha faixas pretas em karatê, ninjutsu, kempo, judô e kendo

Sonny Chiba, ator conhecido por "Kill Bill: Volume 1" (2003) e "Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio" (2006), morreu aos 82 anos, nesta quinta-feira (19), por complicações da covid-19. As informações são da Variety.

O artista havia sido internado no dia de 8 de agosto com a doença. Com o passar dos dias, ele desenvolveu pneumonia e acabou falecendo. Nascido no Japão, Sadaho Maeda, seu nome verdadeiro, era chamado de "Shinichi Chiba" no início de carreira.

Leia também:

Chiba ficou famoso nos Estados Unidos com a versão dublada em inglês dos seus filmes de artes marciais nos anos 1970. Ícone cult das locadoras, ele fez sua estreia em Hollywood no sucesso "The Street Fighter" (1974).

Apesar do sucesso de filmes como "Gekitotsu! Satsujin ken" (1974) e franquia "Yakuza Cop", Chiba acabou ganhando fama entre o grande público após ser convidado por Quentin Tarantino, seu fã, para interpretar Hattori Hanzo em "Kill Bill".

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

No filme, o seu personagem é o responsável por entregar uma espada à protagonista Beatrix Kiddo (Uma Thurman). Três anos depois, ele viveu Kamata, chefe da máfia japonesa Yakuza na saga "Velozes e Furiosos".

O ator ganhou o nome de Sonny pelo fundador da distribuidora americana New Line Cinema, Robert Shaye. Foi o estadunidense que o contratou para interpretar Terry Tsurugi, seu personagem mais importante no cinema, em "Street Fighter".

Sonny Chiba talvez tenha seja lembrado como um verdadeiro especialista em artes marciais do cinema. Ele tinha faixas pretas em karatê, ninjutsu, kempo, judô e kendo e não à toa trabalhou como coreógrafo de cenas de ação em Hollywood.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos