Sony vê aumento na demanda por chips impulsionando lucro para recorde em quase 20 anos

TÓQUIO (Reuters) - A Sony afirmou nesta sexta-feira que espera que seu lucro anual suba 73 por cento, perto de um recorde de quase duas décadas, impulsionado pela demanda de fabricantes de smartphones por chips.

A Sony estimou lucro operacional de 500 bilhões de ienes (4,5 bilhões de dólares) no ano fiscal que se encerra em março. Se alcançado, o resultado será o maior desde o pico de 526 bilhões de ienes registrado no ano fiscal de 1998, quando vendas fortes de eletrônicos se combinaram com a popularidade do primeiro PlayStation e o sucesso do filme "Homens de Preto".

O retorno ao resultado de 20 anos atrás acontece após uma grande reformulação da companhia promovido pelo presidente-executivo, Kazuo Hirai, que incluiu a saída da Sony do mercado de notebooks e redução das operações do grupo com televisores.

A Sony previu que as operações da divisão de chips, que incluem sensores de imagem, retornarão ao lucro neste ano, estimando resultado positivo de 120 bilhões de ienes.

Para atender à demanda, a companhia vai mais que dobrar o investimento em sensores de imagem para 110 bilhões de ienes, elevando a capacidade de produção em 13,6 por cento até o final de março.

Na área de videogames, outro pilar de receita do grupo japonês, a Sony espera elevar o lucro em 25,4 por cento, impulsionado pelas vendas online de jogos.

"Faz mais de três anos e meio desde o lançamento do PlayStation 4", disse o vice-presidente financeiro da Sony, Kenichiro Yoshida. "As vendas provavelmente vão desacelerar (em 10 por cento) para 18 milhões de unidades neste ano, mas estamos planejando grandes lançamentos de jogos. Acreditamos que a plataforma entrou no período de colheita", disse o executivo se referindo ao momento de pico na receita.

(Por Makiko Yamazaki)