Soraya diz que isentará professores do pagamento de Imposto de Renda

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

Ao defender uma reforma tributária, ela destacou a substituição do Programa de Recuperação Fiscal (Refis) voltado às empresas por compromissos visando a criação de novos postos de trabalho, entre os pontos de seu programa de governo.

“Até 1964, os professores não pagavam Imposto de Renda. É por aí que vamos começar: professor não vai mais pagar Imposto de Renda no país. Esta será a primeira atitude que vamos tomar para valorizar os professores, tanto da rede pública como da privada”, disse a candidata.

Notícias relacionadas:

Perguntada sobre outro ponto de seu programa econômico, o imposto único federal, a candidata disse que será necessário apoio do Legislativo e que, para tanto, será necessário “eleger deputados para votar conosco”.

Nas redes sociais, a candidata elogiou o Supremo Tribunal Federal pela posse de uma mulher na Presidência da corte, no caso a ministra Rosa Weber.

Em Ribeirão Preto (SP), Soraya defendeu o municipalismo como ferramenta de gestão nacional. A candidata disse que prefeitos e governadores precisam aumentar o diálogo com o Poder Executivo Federal. “Falar em país é falar em gestão nas cidades, falar no verdadeiro municipalismo. As pessoas moram nas cidades. Por isso, o Brasil, a União precisa ajudar mais prefeitos e governadores, dialogar, para administrarem juntos. Confio no municipalismo como ferramenta de gestão nacional”, disse Soraya

A candidata também falou sobre as dificuldades orçamentárias em todo país após a pandemia de covid-19. “Muitos investimentos foram paralisados ou ficaram para trás por força da covid-19. E, então, vejo belos índices em Ribeirão Preto, que combateu a corrupção, colocou a casa em ordem e está aplicando os recursos certos no ensino. Este é um exemplo de gestão que pode ser replicado em todo Brasil. Isso é municipalismo de verdade”.

Matéria atualizada às 20h47 para acréscimo das ações da candidata em Ribeirão Preto.