Buscas pelo termo 'sororidade' no Google aumentam após fala de Manu Gavassi no BBB

“Eu voto no Prior por uma questão de sororidade”, justificou Manu Gavassi no paredão do último domingo (9) no Big Brother Brasil. Em seguida, Felipe Prior perguntou a ela o que significava o termo. “Você aprende lá fora”, respondeu a cantora. O diálogo, porém, fez a busca pelo termo subir 250% no Google.

LEIA MAIS:

'Sororidade' é palavra que traz a lição mais importante do feminismo

De acordo com dados da plataforma de busca “Google Trends”, a relevância das pesquisas para o termo ― que é utilizado pelo movimento feminista para se referir à união de mulheres ― no Brasil, estava perto de zero até as 20h do domingo, momento em que ocorreu o diálogo em rede nacional.

Manu Gavassi durante paredão do último domingo (9). (Photo: Reprodução/TV Globo)

Após Manu justificar o seu voto ao vivo no BBB20, o aumento de buscas foi exponencial. Em cerca de duas horas, saiu de zero para 100. Assista ao video do momento clicando aqui.

Outro pico de buscas por “sororidade” ocorreu na última segunda-feira (10), e atingiu o nível de 83 buscas no horário em que o reality show é transmitido. 

Imagem do gráfico que mostra os dois picos de busca pelo termo "sororidade" no Google. (Photo: Reprodução/Google Trends)

Entre os estados brasileiros, o Amapá foi o Estado com mais procuras pelo termo “sororidade” em todo o País, seguido por Amazonas, Pará, Alagoas, Paraíba e Mato Grosso. A pergunta “o que é sororidade?” foi a mais buscada, segundo o “Trends”.

O HuffPost solicitou um levamento detalhado das buscas ao Google. Segundo relatório, no acumulado da semana, de domingo (9) à quinta-feira (11), o termo “sororidade” aparece na liderança dos assuntos que mais cresceram no período em todo o Google Brasil, com alta de 4.850%.

Love HuffPost? Become a founding member of HuffPost Plus today.

Imagem do gráfico que mostra o crescimento do interesse pelo termo “sororidade masculina”. (Photo: Reprodução)

Também cresceu o interesse pelo termo “sororidade masculina”. Apesar do volume por “sororidade masculina” ser muito pequeno perto do alcançado por “sororidade”, o termo também disparou após a fala de Manu Gavassi, com alta de 5.560% na segunda-feira ante o domingo. 

Durante paredão do último domingo (9),  (Photo: Reprodução/TV Globo)

Também houve quem ficasse confuso com a palavra pouco usual, buscando pelo tema “sonoridade” ao invés de “sororidade”. O interesse por “sonoridade” saltou 9.100% na segunda-feira ante o domingo, enquanto o termo “sonoridade feminismo” cresceu +3.260%.

Apesar da alta, o volume não se compara às buscas pelo termo correto, sororidade. O gráfico abaixo ilustra o interesse por ambos os termos nos últimos 7 dias.

O interesse por “sonoridade” saltou 9.100% na segunda-feira ante o domingo, enquanto o termo “sonoridade feminismo” cresceu +3.260%. (Photo: Reprodução)

Nesta semana, o assunto ficou novamente entre os mais comentados no Twitter durante e após o programa. Alguns telespectadores elogiaram a “cortada” de Manu ao responder o questionamento de Prior. Outros destacaram a união das mulheres que estão participando do reality.

No domingo, Prior foi indicado pela casa, com nove votos. O rapaz foi para o paredão com Hadson, que foi indicado pela líder da casa, Gabi Martins. Nesta terça-feira (11), Hadson, que é ex-jogador de futebol, foi eliminado com 79,71% dos votos do público no terceiro paredão da casa mais vigiada do Brasil.

A palavra “sororidade”, usada por Manu Gavassi, vem do latim soror, que significa irmã, e representa a união entre as mulheres, com base na empatia e no companheirismo e se distanciando do espectro da rivalidade feminina.

O termo - que pode ser compreendido como ‘irmandade’ - é muito usado no movimento feminista para definir a importância de as mulheres se unirem, independente de suas diferenças, na luta pela liberdade e equidade de gênero.

O machismo estrutural do Big Brother Brasil 20

Da esquerda para a direita: Hadson (eliminado), Guilherme, Lucas, Felipe e Petrix (eliminado). (Photo: Reprodução/TVGLobo)

Desde o início desta edição do BBB, que é considerada “a casa mais vigiada do Brasil”, comportamentos dos participantes do sexo masculino, em especial, do ginasta Petrix Barbosa, 27 ― que foi eliminado com 80% dos votos no paredão da última terça-feira (4) ― está causando mal-estar e desconforto, inicialmente, no público e, em seguida, às mulheres do reality.

Além dos casos envolvendo Petrix, outra discussão sobre condutas machistas repercutiu nas redes sociais. Algumas das participantes descobriram que os homens haviam traçado uma espécie de “plano de sedução”.

MAIS SOBRE MACHISMO E BBB:

Machismo no BBB 20 aponta que compreensão sobre assédio sexual evoluiu apenas em parte da sociedade

A estratégia, montada por Hadson e Felipe, consistia em desestabilizar participantes que ou são casadas ou comprometidas, para que elas ficassem malvistas pelo público do reality e, portanto, seriam prejudicadas no jogo. 

“Com essa situação, a gente consegue ver como os homens não só entendem a lógica dessa sociedade machista, de culpabilizar essa mulher, como ele usa essa lógica perversa a seu favor”, aponta Viviana Santiago, socióloga e especialista em educação pela UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). “Em uma perspectiva de continuar de manipulando a vida das mulheres. Para mim, essa é a mais perfeita descrição de misoginia”, conclui.

LEIA MAIS:

Amizades femininas podem te ajudar a conseguir um cargo de liderança, diz estudo

Marina Ruy Barbosa: 'Precisamos juntas desconstruir essa rivalidade que criaram entre nós'

Quadrinho 'Mulheres na Luta' traça os 150 anos de busca das mulheres por direitos

This article originally appeared on HuffPost.