'South Park' zomba de movimento QAnon, que espalha teorias da conspiração

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O último episódio da série animada "South Park" zombou o movimento online de extrema-direita QAnon e abordou a vacinação contra a Covid-19. O novo episódio da 24ª temporada se chama "Especial de Vacinação", e foi transmitido nos Estados Unidos em 10 de março, segundo a NME. O episódio se passa no mundo com Covid, e os moradores de South Park conhecem um grupo de estudantes radicalizados, chamado Lil'Qties. "Bem, eu só queria acreditar em algo que me tirasse de casa", disse um personagem. O movimento de extrema-direita abordado na série espalha teorias da conspiração. Por exemplo, seus seguidores acreditam que um grupo de pedófilos adoradores de Satã, por meio da mídia e de Hollywood, controlam tudo o que acontece no mundo. Além do Lil'Qties, ao abordar a vacinação contra a Covid-19, o episódio exibirá a cidade no momento em que começa a receber as doses da vacina contra o coronavírus, mas uma facção antivacinação tenta impedir que os residentes sejam imunizados. No Brasil o episódio será transmitido no dia 24 de março, às 22h30, pela Comedy Central. A versão de uma hora do desenho veio após o "The Pandemic Special" (O Especial da Pandemia, em português), que foi ao ar em setembro do ano passado. A 23ª temporada do da série terminou em 2019. "Vocês têm o direito de dizer e acreditar no que quiserem, ok? Mas o que você acredita é realmente estúpido", disse Cartmen às crianças de extrema-direita. Em outro lugar, 'QAnon shaman', que foi preso durante a rebelião no Capitólio dos Estados Unidos, também aparece de forma animada. "South Park" foi criada por Matt Stone e Trey Parker, e atualmente tem 23 temporadas completas, além de um longa-metragem que foi indicado ao Oscar na categoria de melhor canção original. O episódio "Especial da Pandemia" foi assistido por 4,4 milhões de pessoas.